Padroes desenvolvimento HTML & CSS

Padroes desenvolvimento HTML & CSS

O que fazem os padrões de desenvolvimento? Algumas dicas e directrizes a fim de demonstrar o que fazem e não fazem os padrões de desenvolvimento.

O que fazem:

• Ajuda a uniformizar o código: 

Ao codificar de acordo com um padrão permite consistência, mesmo quando temos um projeto de grandes dimensões. A consistência é vital e dá-nos a confiança necessária sobre a estabilidade e qualidade da nossa solução. Código bem estruturado é mais simpres de testar e corrigir, por exemplo um padrão que separa dados, lógica e apresentação permite que cada “area” seja testada de forma independente. Significa também que qualquer problema com o código será mais rápidamente identificado e corrigido. Com a familiarização na utilização de padrões de desenvolvimento, outra grande vantagem será a estimativa de orçamentos ser cada vez mais correcta.

• Permite comportamentos de UI consistentes:

Quando pensamos na experiência do utilizador com um interface digital estamos a pensar em padrões mesmo sem dar conta. Cada utilizador tem um determinado nivel de expectativa quanto ao comportamento ou passos a dar durante uma visita. Estas expectativas são geralmente baseadas em repetição e ajudam-nos a estabelecer standards ao longo do tempo. Não existe apenas um padrão para UI capaz de satisfazer todos os casos, mas ao garantir que ao mudar de plataforma não trocamos de padrões, ajuda-se o utilizador a não ficar confuso. Isto torna-se realemente importante para desenhar e construir produtos digitais, que alem de trabalharem, trabalhem bem para os utilizadores.

• Reutilização e Manutenção:

Ao trabalhar com padrões podemos concentrar nos requesitos exatos definidos com o cliente. Com isto conseguimos desenhar e construir algo que o cliente realmente necessita, ficando este satisfeito com o projeto. Mas e o que acontece caso o cliente mude de ideias, ou seja necessário implementar mais funcionalidades ou adaptar uma determinada parte do projeto? Isto acontece e pode prejudicar tempos e orçamentos de projeto, mas se tivermos a trabalhar baseados em padrões podemos de raiz estar preparados para alterações segmentadas e crescimento de funcionalidades, permitindo assim melhores tempos de resposta e de desenvolvimento, mesmo com mudanças ao longo do periodo de desenvolvimento.

O que não fazem:

• Conjunto ou “suite” de códigos “code snippets:

Code Snippets são tranches de código funcional já testado e evitam estar sempre a reinventar a roda. Padrões de desenvolvimento fornecem-nos uma estrutura de trabalho, um conjunto de regras que ajuda a manter uma estrutura de decisão quando escrevemos código. A utilização de snippets pode ser enquadrada num determinado padrão. Um padrão de desenvolvimento não nos dará as respostas mas sim o meio para as encontrar.

• Eliminar a necessidade de testes:

Quando pensamos em padrões de UI, básicamente estamos a garantir que todas as visitas e possiveis interações do utilizador estão previstas e dentro de um ambiente que o utilizador compreende. Assim é fácil assumir que a nossa plataforma está optima para o utilizador sem qualquer teste por parte deste. Isto é um risco, já que utilizadores de idades diferentes, industrias diferentes e mesmo de diferentes ambientes podem e com certeza estarão à espera de diferentes comportamentos. É importante manter presente que é sempre necessário um periodo de testes já que as expectativas dos utilizadores evoluem continuamente.

• Fornecer uma única forma para todos os projetos:

A utilização de padrões provem da permanente reestruturação de uma aplicação, implicando a estruturação fragmentada da mesma para uma melhor funcionalidade. A maioria dos projetos incorpora um ou mais padrões separando-se em UI (user interface) e funcionalidade, sendo que um padrão pode conter outros padrões de menor dimensão. Por exemplo o AngularJS é baseado no padrão da aplicação MVC que separa o modelo, vista e controlador no entanto o teu controlador pode conter tranches de JavaScript padronizadas como um construtor ou modular.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *